A cidade sede - Jaraguá do Sul

Jaraguá do Sul, que em linguagem indígena significa “Senhor do Vale”, muito antes da chegada de Emílio Carlos Jourdan, era habitada pelos índios Xokleng.

Sua colonização de se deu por conta de contrato que o Coronel Honorário Brasileiro Emilio Carlos Jourdan, de origem belga, amigo dos herdeiros, a princesa Isabel e Conde DÂŽEu, que também tinha a tarefa de demarcar as terras entre as margens direita do Rio Itapocu e a esquerda do Rio Jaraguá, até o Rio Negro.

Em 11 de fevereiro de 1876, Jourdan celebrou seu contrato de arrendamento de 430 hectares em Jaraguá-Sede, em troca da venda de mil hectares, contratando para tal fim, lavradores, ferreiros, marceneiros, carpinteiros, pedreiros, construindo engenhos e fazendo plantações de cana-de-açucar.

Durante sua história, Jaraguá do Sul pertenceu a São Francisco do Sul, Paraty(atual Araquari) e a Joinville, municipio do qual veio emancipar-se pelo decreto 565 de 26.03.1934.

Na impossibilidade de saber com precisão a data real do estabelecimento de Jourdan em Jaraguá do Sul, decidiu pela data de 25 de julho de 1976 como sua data de fundação.

2. Formação étnica: A população Jaraguá é formada principalmente por descentes alemãs(45%), italianos( 25%), húngaros(3%), poloneses(6%), sendo que os demais 21% restantes pertecem a outras etnias, incluindo os afro descendentes. Outras informações mais detalhadas sobre história pregressa de Jaraguá do Sul, consulte o site www.portal.jaraguadosul. com.br

2.1. POPULAÇÃO POR FAIXA ETÁRIA: números em relação à pesquisa do IBGE 2000,

quando o total da população era 108.489 habitantes - os valores para 2007

ainda não foram apurados por faixa etária... Poderia ser feito proporcional

ao número total de habitantes já contabilizados.

  • 0 - 4 anos: 8.969
  • 5 - 6 anos: 3.565
  • 7 - 9 anos: 5.962
  • 10 - 14 anos: 9.872
  • 15 - 17 anos: 6.190
  • 18 - 19 anos: 4.466
  • 20 - 24 anos: 11.239
  • 25 - 29 anos: 10.627
  • 30 - 39 anos: 19.509
  • 40 - 49 anos: 13.527
  • 50 - 59 anos: 7.279
  • 60 - 64 anos: 2.301
  • 65 - 69 anos: 1.827
  • 70 - 74 anos: 1.476
  • 75 - 79 anos: 924
  • 80 anos e/ou mais:757

 

2.2.) Por sexo: Homens: 54.694; Mulheres: 53.795 - (fonte IBGE 2000)

2.3. ) Renda per capia: R$2.370,00 (mensal)

(valores com base no V.A - Valor Adicionado) - AMVALI 2006

2.4.) Renda por faixa etária: estes dados estão disponíveis apenas na idade de

16 a 24 anos que identifica o salário masculino em R$776,75 e feminino

R$679,31. Em relação a remuneração média entre todas as idades temos:

masculino R$1.256 e feminino R$848,35. (Dados do Ministério do Trabalho - MTE - ano 2005).

2.5. ) BAIRROS DE JARAGUÁ DO SUL: Água Verde, Águas Claras, Amizade, Baependi, Barro do Rio Cerrom Barro do Rio Molha, Boa Vista, Braço Ribeirão Cavalo, Centenário, Centro, Chico de Paulo, Czerniewicz, Do Molha, Estrada Nova, Ilha da Figueira, Jaraguá 84, Jaraguá 99, Jaraguá Esquerdo, João Pessoa, Nereu Ramos, Parque Malwee, Nereu Ramos, Rau, Ribeirão Cavalo, Rio Cerro I, Rio Cerro II, Rio da Luz, Santa Lúzia, Santo Antônio, São Luis, Tifa Martins, Tifa dos Monos, Três Rios do Norte, Três Rios do Sul, Vieras, Vila Lalau, Vila Lenzi, Vila Nova.

3. VALORES COMUNITÁRIOS DOS IMIGRANTES

Os imigrantes fundadores de Jaraguá do Sul cultivavam certos valores comunitários que podemos resumi-los segundo os tópicos abaixo descritos:

a.)- O cultivo da amizade entre os descendentes da mesma etnia, com cuidado para não haver desentendimentos;

b.)- Cultivo da fé religiosa. Nos momentos de infortúnio e solidão apelavam a Deus. Construíram capitéis e capelas que se tornaram os centros de seus encontros religiosos;

c.)- O auxilio espontâneo. União dos vizinhos, para casos de necessidade, danças, falecimento;

d.) - O espírito associativista parece ter sido um dos grandes valores dos imigrantes criando e sustentando por muito tempo as instituições e serviços comunitários, como a construção de: escolas, rede elétrica, capelas, salões sociais, canchas de esportes... , algo que alas precisa ser redescoberto e mantido nas comunidades do interior e da cidade.

4. SÍMBOLOS MUNICIPAIS: O Brasão, a bandeira e o Hino de Jaraguá são os símbolos municipais, oficialmente criados entre os anos de 1968 e 1971, por iniciativa do Roctary Club que organizou concursos com o objetivo de presentear o município com símbolos que o identifiquem.

4.1. BRASÃO: Instituído pela lei número 203 de 29 de novembro de 1968, foi criado pelo Sr. Eugênio Victor Schmöckel e desenhado pelo Sr. Moacyr Silva. O Brasão consta de um escudo português clássico, simbolizando a filiação étnica primitiva, encimado por uma coroa mural de cinco torres que representa a grandeza da cidade. A cruz que divide a legenda “Grandeza pelo trabalho” remete a fé cristã.

1Âș. Quarto; lembra o vale fértil, cercado por morros e cortado por rios e a estrela representa a sede do município.

2Âș. Quarto: O colono com a enxada no ombro lembra o trabalho e a riqueza agrícola.

3Âș. Quarto: representa o parque fabril de nosso município.

4Âș. Quarto: homenageia os colonizadores. O leão extraído do brasão da Bélgica, reverencia o fundador de Jaraguá, que lá nasceu. Á Águia, extraída das armas da Prússia, lembra os colonos europeus que ali se instalaram.

No listel vermelho constam os anos de colonização e emancipação política.

 

4.2. BANDEIRA: Instituída pela lei número 221, de 14 de outubro de 1969, foi idealizada pelo Sr. Eugênio Victor Schmöckel. Os elementos representam: A cor branca, em forma de cruz, identifica o sentimento cristão do povo e sintetiza a amizade, a pureza der suas intenções, a prosperidade e o trabalho que faz a sua grandeza. Os quartéis vermelhos identificam o fogo, que arde nas fornalhas de nossas industrias e justifica o cognome de “Metrópole do Dinamismo”. Representam também a valentia, a intrepidez, a audácia, a dedicação, a coragem e o amor de seus habitantes.

Os quartéis verdes identificam as matas e as inúmeras pequenas propriedades rurais. Expressa igualmente a esperança, abundancia, a civilidade, a cortesia, vitória, a honra, a alegria e os cognomes de “ Rainha do Arroz” e “Pérola do Vale do Itapocu”. O Brasão ao centro da cruz, representa o governo municipal de Jaraguá do Sul.

4.3. HINO: Foi instituído pela lei de número 564, de 1Âș. de julho de 1975, com letra do Sr. Rodolfo Francisco HufenĂŒssler e música composta pelo Sr. Alceste Berri.

Letra:

  • Entre montes te vejo engastada, marginando corrente prateada, vibra um povo querendo progresso, crescimento, trabalho e sucesso.

Estribilho: Jaraguá do Sul é vibrante, não haverá quem te suplante, teu povo alegre e

varonil, tem por lema; Avante Brasil.

  • De teus campos abertos em flor, da industria a todo vapor, brotam rios de riqueza a sorrir, para o dia de amanhã que3 surgir.
  • Teu brasão tem o verde: é esperança, o vermelho, este povo que avança, ao lufar da bandeira marchamos, pela terra que é nossa e que amamos.

4.5 MARCO ZERO: O Marco Zero, ou ponto de referência, é o marco tridimensional do centro do município, de onde se localiza a latitude, a longitude e altitude. Quem institui o Marco Zero é o IBGE(Instituto brasileiro de Geografia e estatística e o Conselho Nacional de Geografia. Em Jaraguá do Sul o Marco Zero encontra-se na Praça Ângelo Piazera, tendo sido implantado pelo IBGE em 1941. Segundo o Sr. Amadeus Mahfud, por volta do ano de 1947, o Sr. Emílio Silva, então, Agente Estatístico do IBGE, mostrou-lhe o Marco, constituído de um bloco de concreto de carda de meio metro de altura, de forma semipiramidal, tendo incrustado no topo uma minúscula moeda, riscada em cruz. Esse marco passou a contar a partir de 2003 com um novo visual.

6. GEOGRAFIA DE JARAGUÁ DO SUL

  • Região: Nordeste de Santa Catarina;
  • Zona fisiográfica: Bacia do Rio Itapocu com seus afluentes Rio Jaraguá e Rio Itapocuzinho e cerca de mais 2 dezenas de rios, riachos e córregos;
  • Norte: Campo Alegre e São Bento do Sul;
  • Sul: Blunenau, Massaranduba, Pomerode e Rio dos Cedros;
  • Oeste: Corupá
  • Leste: Guaramirim, Joinville e Schroeder
  • Altitude máxima: 1.176 m( morro da Palha - Manso)
  • Altitude média: 29,97 m
  • Latitude: 26Âș 29`10`` Sul;
  • Longitude: 49Âș 04`00``(oeste de Grenwich);
  • Clima(koppen): Sub-tropical úmido com verão quente. Temperado de julho a agosto, podendo chegar a 5Âș C. Quente de dezembro abril, podendo chegar a 40Âș. C. ;
  • Precipitação pluviométrica anual: 2.000 mm;
  • Temperatura: Mínima = 2ÂșC;
  • Máxima = 40ÂșC;
  • Média anual = 22ÂșC;
  • Umidade média anual: 85%
  • Vias de acesso: BR 280, SC 416, SC 418, SC 301 e BR 101;

7. ÁREA TERRITORIAL E DENSIDADE DEMOGRÁFICA

  • Área: 539,90 km
  • Área Urbana: 76,63 km
  • Densidade demográfica: 247 hab. Por km2 em 2006.
  • População estimada pelo IBGE - ano de 2007: 135.306 habitantes;
  • Taxa de urbanização: 92,51% em 2007;
  • Renda per capita: R$ 29.232,00 - Base de valor adicionado em 2007
  • Índice de desenvolvimento humano(IDH): 0,850 considerado alto, estando aos níveis de paises desenvolvidos.

8. INFRA - ESTRUTURA

  • Cep Geral: 89250.000;
  • Código de área DDD.: ( 0xx47);
  • Ligações elétricas - 42.453(voltagem: 220 volts);
  • Água potável (Samae) - 27.988 ( 2005);
  • Tratamento de esgoto - 8.777 ( 2005);
  • Estradas asfaltadas - 238 ruas ( 33,4%);
  • Estada pavimentadas com lajotas - 180 ruas ( 7,4%);
  • Estradas pavimentadas com paralelepípedos - 130 ruas ( 10,1%);
  • Estradas pavimentadas com anti-pó - 113 ruas - 5,1%);
  • Coleta de lixo domiciliar ( 100%) da população;
  • Estabelecimentos bancários - 9;
  • Postos de correios - 5;
  • Telefones públicos - 900;
  • Postos de combustível com GNV - 3;
  • Cabos de fibra ótica( disponível para grandes empresas);
  • Postos de combustível: 16 unidades;

9. DISTÂNCIAS DOS AEROPORTOS QUE SERVEM A JARAGUA DO SUL:

  • Navegantes: 95 km;
  • Joinville: 66 Km;
  • Curitiba: 170 km;
  • Florianópolis: 220 km

10. DISTANCIAS POR VIAS TERRESTRES: Balneário Camboriú: 120 km; Barra Velha, 58 km; Blunenau(sc 413 ) 58 km; Blumenau(sc 416); 50 km; Brusque, 120 km; Corupá, 19 km; Criciuma, 380 km, Curitiba, 178km; Florianópolis, 185 km; Foz do Iguaçu, 850 km; Guaramirim, 8 km; Itajaí, 90 km; Joinville, 44 km; Lages, 310 km, Mafra, 130; Penha, 80 km; Piçarras, 75 km; Pomerode, 27; Porto Alegre, 680; Rio de Janeiro, 1026; Rio do Sul, 140; São Francisco, 55 km; São Paulo, 580 km; Schroeder, Tubarão, 329;

11. SEGURANÇA:

  • Sede do 14Âș. Batalhão da Polícia Militar - Fone: 33719911
  • Delegacia Circunscricional Detran - 3370 8383
  • Delegacia de Polícia - Fone: 3371 0123

12. TELEFONES ÚTEIS:

12.1. CORPO DE BOMBEIROS:

  • Centro: 3371 -0414;
  • Rio Cerro : 3376 -1100;
  • Nereu Ramos: 3370 0310;
  • Jaraguá -- : 3370 0517;
  • Celesc: 0800 400196;
  • Correios: 3275 2201;
  • Delegacia Regional 3370 -8383;
  • Policia Militar: 190 e 3371 9911;
  • Prefeitura Municipal: 3372 - 8000;
  • Pronto Socorro: 3371 1977;
  • Samae: 195 e 3371 0161;

13. DADOS SÓCIOS ECONÔMICOS

  • 2,50% - Prestadores de serviços;
  • 7,75% - Comércio;
  • 0,48% - Agropecuária;
  • 99,27% - Industrias, assim distribuído: - 38,73% - Metal Mecânica;

- 27,08% - Vestuário;

- 9,89% - Alimentícios;

- 3,57% - Outras atividades

13.1.) EMPRESAS:

Indústria: 1.068

Comércio: 3.228

Serviços: 3.151

(fonte PMJS - tributação 2007)

13.2) Micro Empresa: 1.851

EPP: 598

Outras: 1.755

(fonte AMVALI 2005)

13.3) PIB por setor: R$3.748.595.327 (com base no V.A referente a 2006). Estes

valores não constam classificados por setor.

13.4.) Número de Funcionários por setor:

indústria: 29.657

Comércio: 8.273

Serviços: 11.229

(fonte MTE 2005)

LEI DE INCENTIVO; Há um plano municipal de incentivos à criação de empresas efetivado pela lei complementar NÂș. 18/99 de 01 de dezembro de 1999. Atualmente há uma área industrial com 13 lotes e mais 8 lotes irão ser implantados.

14. REDE HOSPITALAR E DE SAÚDE

  • Hospital e Maternidade Jaraguá - Fone: 3274-3000;

Leitos:

  • Hospital e Maternidade São José e Pronto Socorro - Fone 3371 - 1937;

Leitos:

  • Postos de Saúde: 21 Unidades;

POSTOS DE SAÚDE

Posto de Saúde Adilson Bassani

Rua: 25 de Julho, 576 - Bairro: Vila Nova

Cep.: 89259-000 - Jaraguá do Sul - SC

Telefone: 3372-1594

Email: saude.vilanova@jaraguadosul.com.br

saude.vn.enfermagem@jaraguadosul.com.br

Posto de Saúde Ana Pretti Pedri

Rua: 981, nÂș 85 - Bairro: Santa Luzia

Cep.: 89251-970 - Jaraguá do Sul - SC

Telefone: 3274-8149

Email: saude.santaluzia@jaraguadosul.com.br

Posto de Saúde Aroldo Silva - PAMA I

Rua: Jorge Czerniewicz, 800 - Bairro: Czerniewicz

Cep.: 89255-000 - Jaraguá do Sul - SC

Telefone: 3371-8400 - Fax: 3372-8457

Email: saude.pama1@jaraguadosul.com.br

Centro de Atenção Psico-Social - CAPS

Rua: José Emmendorfer, 328 - Bairro: Nova Brasília

Cep.: 89252-200 - Jaraguá do Sul - SC

Telefone: 3371-6833 - 3370-6595

Email: saude.caps@jaraguadosul.com.br

Centro Vida - Policlínica de Especialidades "Dr. João Biron"

Rua: Amazonas - Bairro: Centro

Cep.: 89253-030 - Jaraguá do Sul - SC

Telefone: 3273-5890

Posto de Saúde Claudemir José Witkoski

Rua: Irmão Leandro, 3265 - Bairro: Vila Lenzi - Ana Paula II

Cep.: 89252-470 - Jaraguá do Sul - SC

Telefone: 3376-1283

Email: saude.claudemir@jaraguadosul.com.br

Posto de Saúde Dr. Agostinho Luis Bianchi

Rua: Maximino Beber, 595 - Bairro: Santo Antonio

Cep.: 89266-250 - Jaraguá do Sul - SC

Telefone: 3276-0570

Posto de Saúde Dr. Alexander Otsa

Rua: Prefeito José Bauer, 557 - Bairro: Vila Rau - Cohab

Cep.: 89254-150 - Jaraguá do Sul - SC

Telefone: 3371-9686

Posto de Saúde Dr. Álvaro Batalha

Rua: Dona Matilde, 375 - Bairro:Vila Lalau

Cep.: 89256-280 - Jaraguá do Sul - SC

Telefone: 3371-8243

Email: saude.lalau@jaraguadosul.com.br

Posto de Saúde Dr. Erich Kauffmann

Rua: Onélia Horst, 208 - Bairro: Vila Lenzi

Cep.: 89252-370 - Jaraguá do Sul - SC

Telefone: 3371-6495

Email: saude.vilalenzi@jaraguadosul.com.br

Fundo Municipal de Saúde

Rua: Jorge Czerniewicz, 800 - Bairro: Czerniewicz

Cep.: 89255-000 - Jaraguá do Sul - SC

Telefone: 3372-8400

Gabinete Odontológico Albano Kanzler

Rua: Lourenço Kanzler, 177 - Bairro: Vila Lenzi

Cep.: 89252-240 - Jaraguá do Sul - SC

Telefone: 3275-2123

Email: saude.albano@jaraguadosul.com.br

Gabinete Odontológico Alberto Bauer

Rua: Guanabara, 500 - Bairro: Czerniewicz

Cep.: 89255-390 - Jaraguá do Sul - SC

Telefone: 3370-6827

Email: saude.alberto@jaraguadosul.com.br

Gabinete Odontológico Anna Töwe Nagel

Rua: Marcos Emilio Verbinenn, 320 - Bairro: Água Verde

Cep.: 89254-640 - Jaraguá do Sul - SC

Telefone: 3275-2145

Email: saude.anatowe@jaraguadosul.com.br

Gabinete Odontológico Cristina Marcatto

Rua: Bernardo João Schmith, 54 - Bairro: Jaraguá Esquerdo

Cep.: 89253-400 - Jaraguá do Sul - SC

Telefone: 3370-6934

Email: saude.cristina@jaraguadosul.com.br

Gabinete Odontológico Rodolfo Dornbusch

Rua: Professor Irmão Geraldino, 489 - Bairro: Vila Lalau

Cep.: 89256-310 - Jaraguá do Sul - SC

Telefone: 3275-3213

Email: saude.rodolfo@jaraguadosul.com.br

Posto de Saúde Germano Hornburg

Rua: Roberto Ziemann, 841 - Bairro: Vila Amizade

Cep.: 89255-300 - Jaraguá do Sul - SC

Telefone: 3371-0245

Email: saude.amizade@jaraguadosul.com.br

Posto de Saúde Germano Sacht

Rua: Manoel Francisco da Costa, 4390 - Bairro: Vieira

Cep.: 89257-000 - Jaraguá do Sul - SC

Telefone: 3370-2299

Posto de Saúde Ilha da Figueira

Rua: João Sanson, 156 - Bairro: Ilha da Figueira

Cep.: 89258-670 - Jaraguá do Sul - SC

Telefone: 3370-4014

Email: saude.figueira@jaraguadosul.com.br

Posto de Saúde Mathilde Sebold Blunk

Rua: Ingo Blunk, 110 - Bairro: estrada Nova

Cep.: 89251-970 - Jaraguá do Sul - SC

Telefone: 3276-0690

Email: saude.estradanova@jaraguadosul.com.br

Posto de Saúde Padre Antônio Engelmeyer

Rua: André Voltolini, 915 - Bairro: Nereu Ramos (fundos da Igreja)

Cep.: 89265-700 - Jaraguá do Sul - SC

Telefone: 3276-0211

Email: saude.nereu@jaraguadosul.com.br

PAM - Posto de Assistência Médica

Rua: Getúlio Vargas, 500 - Bairro: Centro

Cep.: 89251-000 - Jaraguá do Sul - SC

Recepção: 3371-0390

Farmácia Básica: 3370-0557

Gerência: 3371-7677

Serviço Social: 3372-1981

Agendamento de exames: 3371-0958 - Ismar

Email: saude.pam@jaraguadosul.com.br

saude.pam.recepcao@jaraguadosul.com.br

Posto de Saúde Renato Pradi - CAIC

Rua: Carlos Tribess, 150 - Bairro: São Luiz

Cep.: 89253-535 - Jaraguá do Sul - SC

Telefone: 3370-8710

Email: saude.caic@jaraguadosul.com.br

Posto de Saúde Ricardo Roeder

Rua: Rodovia SC 416 Km 26 - Bairro: Rio Cerro II

Cep.: 89256-310 - Jaraguá do Sul - SC

Telefone: 3273-1077

Email: saude.riocerro@jaraguadosul.com.br

Posto de Saúde Rio da Luz

Rua: Eurico Duwe, 2.150 - Bairro: Rio da Luz I

Próx. do Salão Barg na Sociedade Rio da Luz

Cep.: 89251-970 - Jaraguá do Sul - SC

Telefone: 3276-0690

Email: saude.riodaluz@jaraguadosul.com.br

Posto de Saúde Santo Estevão

Rua: Rodovia JGS 461, 1788 - Bairro: Garibaldi

Jaraguá do Sul - SC

Telefone: 3372-8455

Email: saude.estevao@jaraguadosul.com.br

Secretaria Municipal de Saúde

Rua: Jorge Czerniewicz, 800 - Bairro: Czerniewicz

Cep.: 89255-000 - Jaraguá do Sul - SC

Telefone: 3372-8400

Unidade Sanitária Central

Rua: Reinoldo Rau, 123 - Bairro: Centro

Cep.: 89251-600 - Jaraguá do Sul - SC

Recepção: 3371-4871

Dengue: 3370-6485

DST/AIDS: 3275-1710

Sala de Vacina: 3372-1988

Vigilância Epidemiológica: 3371-5024

Email: saude.unidadecentral@jaraguadosul.com.br

saude.cta@jaraguadosul.com.br

Vigilância Sanitária

Rua: Jorge Czerniewicz, 800 - Bairro: Czerniewicz

Cep.: 89255-000 - Jaraguá do Sul - SC

Telefone: 3372-8409

Posto de Saúde Wolfgang Weege - PAMA II

Rua: Pastor Alberto Schneider, 249 - Bairro: Barra Rio Cerro

Cep.: 89260-300 - Jaraguá do Sul - SC

Telefone: 3376-1329 - 3376-1467

Email: saude.pama2@jaraguadosul.com.br

  • Farmácia e Drogarias: 24 Unidades;
  • Farmácias de Manipulação: 12 Unidades

16. TURISMO:

  • Rede hoteleira: 12 hotéis;
  • Agências de viagem:

- Cosmos Turismo- fone 33700101 - e.mail: cosmos@cosmos.com.br

- Hustur - Fone 3371 - 5022 - E.mail.: hustur@terra.com.br

- Hungária - 3371 - 9943 - E.mail.: hungaria@netuno.com.br

- Jaraguá Turismo - 3371 3977 - E.mail.: jguatur@jaguatur.com.br

- Mega Turismo 3371 - 0640 - E. mail.: megatur@netuno.com.br

- Sobmedida Viagens especiais - 3055 -05-05 - E.Mail: sobmedidasviagens@sobmedidas.com.br

- Vivendo turismo - 3275 2734 - E.mail.: contato@vivendoturismo.com.br

17. TRANSPORTE TURÍSTICO:

  • Arndt Turismo: - Fone 3370 8184;
  • Brasil Turismo: Fone 3370 8130;
  • Blue Star transp. Turístico: Fone 3371 9464;
  • Cristal Turismo : Fone 3370 7004;
  • Med. Conte \Transporte Turístico: 3370 8103;
  • Rota Bela Transp. Turístico - Fone 3275 0909;
  • Transporte e Turismo Italy: 3370 8653;
  • Viação Canarinho: Fone 3275 8500

18. OPÇÕES DE DIVERSÃO - VIDA NOTURNA:

  • Brax Fox: - Fone 3371 6059;
  • Cybeer Hott - Fone 3055-0835;
  • Universo ( Shopping Breitaupt) - 3275 0887;
  • Longe Bar - 3275 1971;
  • Atelier - 3275 - 0571;
  • Cachaçaria Água Doce - 33718943;
  • Chopp Club - 3275 2590;
  • Licoreria - 3275 1327.
  •  

19. FOLCLORE

  • Asssociação hungara de Jaraguá do Sul - Fone 3371 8010; e.mail.: crkitzberger@ibest.com.br
  • Centro de cultura alemã - Fone : 3371 8525;
  • Círculo Italiano de Jaraguá do Sul - Fone 3370 - 8636

19.1. Histórico da Schtzenferst

Obs.: É uma transcrição original o site da entidade.

Na composição étnica do estado de Santa Catarina, os alemães formaram agrupamentos consideráveis na população e conservaram muitas de suas características culturais, folclóricas e tradicionais.

Os SCHÜTZENVEREINE, como eram chamadas na língua alemã as Sociedades de Atiradores, são instituições muito antigas, trazidas para o estado com a imigração. Tiveram realmente papel na vida social, cultural e recreativa dos imigrantes. Com o passar dos anos, enraizaram-se e sobreviveram até os nossos dias, fazendo parte importante da história e da gente catarinenses.

Sua importância pode ser comparada às Corporações de Atiradores da Alemanha medieval. A tradição dos clubes de caça e tiro é milenar e nasceu na Alemanha, que possui o mais antigo clube do planeta, com setecentos anos de existência e em plena atividade. Suas origens estão na distante Idade Média, quando (há cerca de oitocentos anos) já existiam em Flandres como organizações de autodefesa. Formaram-se corporações de atiradores também em outras regiões dos Países Baixos, do norte da França, da Saxônia, da Suíça, da Turíngia e do Tirol.

Estas corporações visavam treinar seus elementos no manejo das armas, além de cultivar o sentimento pátrio, a camaradagem e a recreação. As armas usadas inicialmente eram bestas ou balestras, sendo mais tarde substituídas por armas de fogo. Em algumas regiões da Europa estas corporações se destacaram pelo seu caráter militar.

Na Saxônia e na Turíngia lutaram os adeptos de João Huss, precursor da Reforma, que fora condenado pela Igreja. Após sua morte, seus seguidores iniciaram sangrentas guerras religiosas contra o Império Germânico. Na Suíça, as corporações lutaram contra o domínio austríaco. No Tirol, opuseram-se às investidas de Napoleão Bonaparte.

Na Alemanha medieval as corporações de atiradores tinham por finalidade a defesa contra os abusos dos senhores feudais e do poder real, além da proteção de suas cidades e comércio contra aqueadores e invasores. Em tempo de paz, por ocasião da primavera, os participantes destas corporações organizavam competições de tiro. Aos prazeres deste esporte intercalava-se a sociabilidade e a inclinação para organizar grandes festas, das quais toda a população participava.

Na Idade Média, a burguesia foi assumindo responsabilidades políticas: à medida em que o feudalismo decaía, ela tomava o comando das tarefas de defesa.

Com o surgimento dos exércitos organizados e permanentes, as corporações foram perdendo suas características guerreiras e sua importância foi decaindo.

No século XIX, destas associações ficaram apenas os folguedos do SCHÜTZENFEST. Sua importância maior consistia na arte e na destreza do tiro. O atirador mais hábil era aclamado "Rei dos Atiradores". Em muitos lugares da Alemanha, a SCHÜTZENFEST durava uma semana inteira. Com o passar do tempo, as formas das festas evoluíram, mas permaneceu a sua finalidade.

Qualquer um podia ser Rei, representando a consciência da independência dos cidadãos num ambiente alegre. Com a vinda dos imigrantes para Santa Catarina, a tradição da Festa do Tiro os acompanhou tanto por ser a festa popular da Alemanha quanto porque foi a que melhor se adaptou ao novo meio. Desta forma, seguindo a tradição alemã, a primeira Sociedade de Tiro em Jaraguá do Sul foi oficialmente criada em 6.3.1906, no antigo Salão Boa Esperança, também chamado de "Pau do Meio" (esteio no meio do salão com a finalidade de sustentação), com o nome de SCHÜTZENVEREIN JARAGUÁ - Sociedade de Atiradores Jaraguá.

Enfim, a Associação dos Clubes e Sociedades de Tiro do Vale do Itapocu - ACSTVI é uma realidade desde 18.3.1989 (até julho de 2000 o nome da ACSTVI continha o substantivo Caça, extraído em função de ser atividade não desenvolvida pela Associação): foi criada com o intuito de realizar a Festa dos Atiradores, resgate das verdadeiras tradições germânicas, além de organizar igualmente o calendário de promoções das próprias sociedades a ela filiadas.

No ato de sua fundação participaram 20 sociedades de tiro de Jaraguá do Sul, Guaramirim, Schroeder, Corupá e Massaranduba. O trabalho de montagem e organização da I SCHÜTZENFEST

Esporte e Turismo.

Atualmente a Associação é composta de 21 sociedades, devidamente inscritas e atuantes, sendo que outras três sociedades filiadas encontram-se inativas.

Existem clubes da região que promovem até quatro festas de "Tiro Rei" ao ano. Os companheiros de sociedade saem para buscar o "Rei" em sua casa. O grupo veste trajes típicos, porta a bandeira do clube e é acompanhado por acompanhado por uma banda. Depois da saudação, o "Rei" convida os companheiros para uma competição de tiro num estande improvisado, onde não faltam chope e muita comida. Depois deste ritual, os visitantes entram novamente em formação e marcham - literalmente - de volta à sua sede social.

20. GASTRONOMIA:

  • Rrestaurantes: 31 casas;
  • Pizzarias: 16 casas;
  • Lanchonetes: 17 casas
  • Bares: 8 casas;
  • Sorveterias; 3 casas;
  • Padarias e confeitarias: 31 casas.

21 EMPRESAS DE EVENTOS:

22. LOCADORAS DE VEÍCULOS:

Pontos de Táxi: 18 Locais

23. LOCAIS PARA REALIZAÇÃO DE EVENTOS: 21 Espaços adequados. Maiores informações sobre o assunto, site : www.jaraguadosul.com.br

24. MUSEUS:

a.) MUSEUS DE JARAGUÁ DO SUL

Os museus de Jaraguá do Sul oferecem uma fascinante compreensão da história da Jaraguá do Sul.

Por exemplo, o Museu Histórico Emilio da Silva, O Museu Wolfgang Weege( Parque Malvee) e o Museu WEG possuem acervos que levam ao visitante ao uma verdadeira viagem aos tempos passados, mostrando a transformação de uma pequena colônia em uma cidade de forte pujança industrial.

b.) MUSEU PARQUE MALWEE “Wolfgang Weege”

Quando as pessoas entram no Museu Parque Malvee, a impressão que passam a ter em que estão entrando em uma fábrica existente em fins do século XIX e início do século XX, ali encontrando dentre tantas antiguidades, por exemplo, Trole, Tear, Réplica de Embarcação, Prensa de mandioca, Ferraria antiga, coleção de Cédulas e Gramofone.

Dados orientativos sobre o Museu Parque Malvee “ Wolfgang Weege”

Localização: Parque Malwee - Fone:(**47)3376-0114 -E.Mail: museu@malwee.com,br

Atendimento ao público: Segunda a sexta-feira: 10h as 12h e das 14h as 17h

Sábados e Domingos: 9h as 12h e das 13:30h as 17h.

Feriados: 13h as 17h.

c.) MUSEU WEG

Já o Museu WEG transmite ao visitante uma visão da história da energia elétrica, desde seus primórdios as descobertas atuais que permitem as pessoas a viverem com conforto.

A característica que destaca o Museu WEG é que ele funde a história da própria WEG com a cultura de Jaraguá do Sul e as maravilhas de ciência, mostrando um acervo de relíquias a respeito da empresa e de seus empreendedores.

Quem o visita tem a oportunidade de observar todo o processo de geração e distribuição de energia em uma usina hidrelétrica rudimentar com roda d’agua, igual a tantas que fizeram funcionar fábricas, oficinas e iluminar tantas residências em tempos passados.

Lá se pode ver o primeiro motor fabricado e o primeiro veículo que era utilizado pela empresa.

Localização: Av. Getúlio Vargas, 667 - Jaraguá do Sul/SC - Fone(**47)33724550 -

E. Mail: museu@weg.com.br - Site: www.weg.com.br

Atendimento ao Público : Segunda a sexta-feira : 9h as 11 :30h e das 13 :30 as 16 :30h

As quartas-férias até as 21h.

Sábados: 9 as 11:30h

Domingos: 14 as 16h.

d.) MUSEU HISTÓRICO DE JARAGUÁ DO SUL “ EMÍLIO DA SILVA”

Museu Histórico de Jaraguá do Sul “Emilio da Silva” - Quando o visitante entra no museu toma o caminho de uma viagem interessante ao passado de Jaraguá do Sul, retornando aos primórdios até chegar a antiga “ Colônia Jaraguá”. São inúmeros os registros fotográficos, na verdade, um conjunto de peculiaridades que está na “Alma” da cidade de Jaraguá do Sul até os dias de hoje.

Dentre tantas preciosidades ali preservadas, está uma mobília rústica e sólida, feita a mão tábua a tábua, além de um acervo com centenas de peças e utensílios, móveis e documentos diversos.

Dados orientativos sobre o Museu Histórico de Jaraguá do Sul “ Emílio da Silva”

Localização: Av. Mal. Deodoro da Fonseca, 247 - Praça Ângelo Piazera( antiga Prefeitura) - Fone(**47)337128346 - E. Mail: museuhistorico@jaraguadosul.com.br

Atendimento ao Público : Terça a sexta-feira : 8:30h as 11 :30h e das 13 :30 as 16 :30h

Sábados: 9 as 11:00h

Domingos: 15 as 18h

 

25. PONTOS TURISTICOS:

  • Arena Jaraguá : Fone - 33709797;
  • Casa do colonizador - Fone: 32752140;
  • Casa Eurides Silveira - Propriedade particular - construção típica italiana. Localizada a 12 km do centro, na rodovia municipal - JGS - 240 ( antiga estrada Itapocu-hansa;
  • Casa Rux - Propriedade particular, construção típica alemã, a 12 km do centro, na localidade de Rio da Luz Pequeno;
  • Morro do Boa Vista: 926 ms de altura, com acesso pelo bairro Ilha da Figueira;
  • Parque aquático Krause - Fone 3370 4771;
  • Parque Malwe - Fone 3376 -0114;
  • Pesque pague Ilha da Figueira - Horário: 8 as 19 horas;
  • Pesque Pague Helen Slingen - Horário: 8 as 19 horas.

 

SCAR

[ Sociedade Cultura Artística ]

 

Histórico: A, Sociedade Cultura Artística, Entidade sem fins lucrativos, surgiu em 1956, por iniciativa do casal Fernando e Adélia Fischer.

Criada inicialmente para abrigar uma orquestra de músicos amadores da cidade, sob a inspiração de Adélia, desde cedo a SCAR já tinha definido seus objetivos de dar oportunidade para a valorização da arte, que se manifestava na comunidade através de grupos isolados de música, teatro, canto coral e ballet.

Com recursos da comunidade e a participação empresarial, através das leis de incentivo à cultura, a partir do início dos anos 80 o que era apenas um sonho, a construção de uma sede à altura da produção artística do município, começaria a se tornar realidade.

Somente em 2003, no entanto, o Centro Cultural seria inaugurado, oferecendo um dos mais completos espaços do gênero na região Sul do Brasil.

Com a inauguração do Centro Cultural em 16 de maio de 2003, a SCAR conseguiu alcançar ainda mais projeção, dando impulso às suas atividades artísticas com a criação de orquestras, grupos de teatro e de dança, oficinas de artes plásticas, promovendo grandes espetáculos e formando novos valores e estimulando a cidadania através de projetos na área social.

 

PROJETO AMIGOS DA SCAR

O Projeto amigos da SCAR visa assegurar recursos financeiros para a manutenção das atividades da instituição e na consolidação do Centro Cultural.

Como instituição sem fins lucrativos, a SCAR busca na participação da comunidade as condições para a sustentabilidade do empreendimento, por meio da sensibilização de parceiros que contribuem mensalmente com doações que possibilitam a gestão da estrutura funcional, no fomento à produção artística, formação de novos talentos no campo das artes e em ações voltadas ao desenvolvimento cultural do município e região através do acesso a uma programação que estimule a qualificação de platéias.

Podem participar do projeto "Amigos da SCAR" empresas e pessoas físicas com responsabilidade social, dispostas a contribuir mensalmente com a destinação de ajuda financeira, via doação não dedutível de benefício fiscal e fundamentada em princípios altruítsas de estímulo ao crescimento cultural da comunidade. Neste caso, os parceiros contam com um programa de vantagens na locação de salas e na aquisição de ingressos na programação de responsabilidade da SCAR, entre outros benefícios.

A SCAR está buscando ampliar os seus parceiros através de representante autorizado que orientará empresas e as pessoas interessadas em participar do projeto, que oferece 5 opções diferenciadas de auxílio e definidas de acordo com o público-alvo da instituição.

Participe deste projeto e ajude a fortalecer ainda mais a cultura de Jaraguá do Sul. Informações pelo telefone (47) 3275-2477 e pelo e-mail amigosdascar@scar.art.br.

 

HISTÓRICO DO NÚCLEO DE ARTES PLÁSTICAS

O Núcleo de Artes Plásticas da SCAR trabalha com o objetivo de fomentar a sociedade para a constante difusão das artes plásticas em três frentes principais: as crianças, a formação dos artistas locais e a promoção de exposições e mostras.

A SCAR entende que a disseminação da cultura em Jaraguá do Sul e formação da cidadania da comunidade dependem de ações organizadas na área cultural. É por isso que procura atuar diretamente com as crianças e com os artistas locais, visando a ampliar a visão de mundo de seu público, contribuindo com sua formação e educação.

As crianças constituem o público-alvo mais interessante: são elas que recebem maior atenção num primeiro momento; são educadas para as artes e irão atuar na sociedade criativamente, contribuindo para a ampliação da visão de mundo da geração seguinte. As crianças em idade escolar estão sendo sempre incentivadas para o conhecimento e para a prática artística através de seus professores de arte, que atuam como coadjuvantes no alargamento artístico-cultural proposto pela SCAR. O objetivo é tornar os arte-educadores verdadeiros multiplicadores das idéias da instituição.

O Núcleo de Artes Plásticas trabalha em ações que valorizam a arte e os artistas locais através de workshops, palestras, cursos e outros eventos, a fim de fomentar a cultura artística na região. Dentre as exposições, destaca-se o Salão de Arte Contemporânea Luis Henrique Schwanke que, embora seja de arte contemporânea, tem a intenção de dar atenção a muitos outros movimentos artísticos. Outro projeto realizado com destaque é a mostra "Campo Aberto: Ação, Documento, Obra" que reúne artistas contemporâneos brasileiros e utilizam a fotografia como elemento constitutivo de ações artísticas, ampliando a função da mesma para além do registro documental.

HISTÓRICO DA ESCOLA DE DANÇA

O Grupo de Experimentação Cênica foi criado em 5 de maio de 2002, com o objetivo de trabalhar diversas propostas cênicas/ multimídia, buscando não apenas a linguagem técnica ou estética, mas o significado de cada proposta, propiciando diferentes perspectivas onde o principal da criação artística recaia sobre o grupo, na busca de uma maior autenticidade.

Atua nas áreas de teatro, dança cinema e vídeo, desenvolvendo de forma integrada e autônoma, propostas inovadoras de linguagem e expressão, além de contribuir na formação de novos valores e na produção intelectual de maneira integrada com os demais núcleos da SCAR.

Na área da dramaturgia, o GPOEX produziu o espetáculo "Casamento aberto, mas nem tanto", e o espetáculo infantil "Peter Pan", o experimento "Palavras, palavras, palavras", apresentando novas formas de linguagem e de abordagens com os espectadores.

O projeto "Dança Fora do Eixo" busca a preparação/formação básica de artistas cênicos, atuando na composição coreográfica, ballet clássico, teatro, dança moderna, dança contemporânea, e condicionamento físico. Ainda na área de dança, produziu o espetáculo multimídia Tempo de Verão, que aplica o vídeo na dança e sofisticados recursos técnicos de iluminação.

O projeto de formação na linguagem de cinema e vídeo visa a proporcionar a experiência prática de vivenciar as principais fases de realização de um vídeo em suas etapas principais, desde a concepção, gravação; edição/finalização e apresentação, realizados dentro do período de vinte e quatro horas; o desenvolvimento de novas linguagens; e estimular novos videomakers, através do uso de linguagem de cinema e vídeo no sistema modular, envolvendo as principais etapas de realização de vídeo/cinema com ênfase no vídeo digital independente e com baixo orçamento.

HISTÓRICO DA ESCOLA DE TEATRO

 O Grupo de Experimentação Cênica foi criado em 5 de maio de 2002, com o objetivo de trabalhar diversas propostas cênicas/ multimídia, buscando não apenas a linguagem técnica ou estética, mas o significado de cada proposta, propiciando diferentes perspectivas onde o principal da criação artística recaia sobre o grupo, na busca de uma maior autenticidade.

Atua nas áreas de teatro, dança cinema e vídeo, desenvolvendo de forma integrada e autônoma, propostas inovadoras de linguagem e expressão, além de contribuir na formação de novos valores e na produção intelectual de maneira integrada com os demais núcleos da SCAR.

Na área da dramaturgia, o GPOEX produziu o espetáculo "Casamento aberto, mas nem tanto", e o espetáculo infantil "Peter Pan", o experimento "Palavras, palavras, palavras", apresentando novas formas de linguagem e de abordagens com os espectadores.

O projeto "Dança Fora do Eixo" busca a preparação/formação básica de artistas cênicos, atuando na composição coreográfica, ballet clássico, teatro, dança moderna, dança contemporânea, e condicionamento físico. Ainda na área de dança, produziu o espetáculo multimídia Tempo de Verão, que aplica o vídeo na dança e sofisticados recursos técnicos de iluminação.

O projeto de formação na linguagem de cinema e vídeo visa a proporcionar a experiência prática de vivenciar as principais fases de realização de um vídeo em suas etapas principais, desde a concepção, gravação; edição/finalização e apresentação, realizados dentro do período de vinte e quatro horas; o desenvolvimento de novas linguagens; e estimular novos videomakers, através do uso de linguagem de cinema e vídeo no sistema modular, envolvendo as principais etapas de realização de vídeo/cinema com ênfase no vídeo digital independente e com baixo orçamento.

 

HISTÓRICO DA ESCOLA DE MÚSICA

Responsável pelo trabalho de base para a formação de músicos, a Cia. Musical Euterpe (Banda) é um núcleo dentro da Sociedade Cultura Artística - SCAR que dá oportunidade para que seus integrantes possam demonstrar suas habilidades, contribuindo para o desenvolvimento sócio-cultural da região.

Originalmente formada na década de 70 pelo SESI - Serviço Social da Indústria, a Banda de Música foi incorporada pela SCAR em 2003. Ao longo de sua trajetória, vem participando ativamente de diversos eventos em Jaraguá do Sul e em outras regiões do Estado. Dentre eles, festivais e concursos de bandas, em desfiles e solenidades cívicas, etc., obtendo o reconhecimento público e conquistas como os títulos de campeã estadual de bandas musicais (1991,1993,1994,1995,1996,1997 e 1999), campeã sul-brasileira (1994) e campeã nacional (1992). Também participou do 1° Festival de Bandas e Fanfarras no Chile, em 1995, e gravou em 2000 o seu primeiro CD.

A Banda da SCAR conta com 28 integrantes, sob a coordenação do professor e regente Roberto Kock. 

Mais informações sobre os cursos oferecidos pela SCAR, estão disponíveis através dos links relacionados abaixo:

 1. Escolas de Artes Plásticas:http://www.scar.art.br/?nucleos-oficina&nucleo=12

2. Escola de Dança:http://www.scar.art.br/?nucleos-oficina&nucleo=6

http://www.scar.art.br/?nucleos-oficina&nucleo=6&curso=17

http://www.scar.art.br/?nucleos-oficina&nucleo=6&curso=18

3. Escola de Teatro:http://www.scar.art.br/?nucleos-oficina&nucleo=6&curso=15

4.Escola de Musica: http://www.scar.art.br/?nucleos-oficina&nucleo=9

 

 

 

 

 

 

ACIJS

Associação comercial e industrial de Jaraguá do Sul

A ACIJS é uma entidade sem fins lucrativos, instalada no Centro Empresarial de Jaraguá do Sul - CEJAS -, à rua Octaviano Lombardi, 100 - Czerniewicz. Originou-se da necessidade das empresas do município terem um órgão de classe que pleiteasse, junto às autoridades constituídas, soluções para uma série de problemas que afetavam a então nascente atividade econômica em terras jaraguaense o que, como já acontecera com outras entidades congêneres. A 22 de junho de 1938 um grupo de comerciantes e industriais, sob a liderança de Arthur Breithaupt e Waldemar Grubba, reuniu-se e efetivou a fundação de sua Associação Comercial e Industrial. Seu primeiro presidente foi Arthur Breithaupt (22.6.1938 - 2.12.1940).

A ACIJS, pelo arrojo do trabalho desenvolvido por sua Diretoria, tem recebido menções, premiações e é referência estadual e nacional, sendo constantemente visitada por delegações de outras cidades de Santa Catarina e dos demais estados, que vêem buscar inspiração no empreendedorismo desenvolvimentista que envolve, de forma harmoniosa, dinâmica e sinérgica a iniciativa privada, o poder público

e o terceiro setor.

A entidade, ao longo dos anos, desenvolveu uma série de ações em favor da comunidade, que vão desde a luta para o asfaltamento da BR-280, duplicação da BR-101, construção de Centros de Educação Infantil - em parceria com a FIESC e a Prefeitura Municipal - até a construção do Centro Politécnico Geraldo Werninghaus - CEPEG.

Outro projeto de destaque é o Âncora, em andamento desde agosto de 1991, que visa reintegrar o apenado à comunidade: os detentos produziram, 130 unidades habitacionais e participaram de 22 cursos, dentre os quais de artesanato, pintura, informática, cozinheiro.

O associado é convidado a discutir questões ou dúvidas comuns, reciclar seus conhecimentos e ampliar sua rede de contatos. Todas as segundas-feiras, a partir das 18 horas, são realizadas reuniões plenárias, com temas variados de interesse dos associados. Você é nosso convidado especial. Informações pelos fones (47) 275 7000.

 

MISSÃO

Promover o desenvolvimento sustentável do setor econômico regional, por meio da representatividade e do associativismo.

VISÃO

Ser reconhecida nacionalmente como apoio ao desenvolvimento sustentável das empresas da região.

POLÍTICA DE GESTÃO

Atender as necessidades das partes interessadas, através da evolução das práticas de gestão, visando a sustentabilidade da entidade, alinhada as diretrizes estratégicas.

DIRETRIZES ESTRATÉGICAS

1a Diretriz: Benefícios à comunidade a Melhoria da Infra-estrutura

2a Diretriz: Melhoria da Competitividade da Classe Empresarial

3a Diretriz: Fortalecer e Defender os Interesses e Necessidades da Classe Empresarial

4a Diretriz: Busca da Excelência na gestão da Entidade

NÚCLEOS SETORIAIS

Histórico

Em 1991, através de um projeto de cooperação entre as associações comerciais de Blumenau, Joinville e Brusque com a Câmara de Artes e Ofícios de Munique e Alta Baviera, surgem os Núcleos Setoriais, formados por grupos de empresários que, mesmo concorrendo entre si na disputa pelo mercado, buscam em conjunto a solução de problemas comuns e o desenvolvimento de projetos e melhorias no segmento em que atuam. O enorme sucesso alcançado pela iniciativa estimulou a FACISC - Federação das Associações Comerciais de SC - e o Sebrae, parceiros nesta idéia, a lançaram o projeto a nível estadual, em 1997. Pouco tempo depois, em 2000, com o apoio do Sebrae Nacional e da CACB - Confederação das Associações Comerciais e Empresariais do Brasil, o programa foi levado para outros sete estados brasileiros. Em 2001, alcançou 18 estados e o Distrito Federal. Atualmente está em todo o território nacional. Em Jaraguá do Sul, formou-se em 30 de maio de 1994, o primeiro Núcleo Setorial, o Núcleo de Metalmecânica que permanece ativo até os dias de hoje.

A ESTRUTURA DOS NÚCELOS SETORIAIS:

Fazem parte dos grupos de trabalho pessoas jurídicas ou colaboradores de empresas de áreas afins ou profissionais liberais ou profissionais autônomos devidamente legalizados e que se dediquem a atividades econômicas afins, que, mesmo concorrendo entre si na disputa pelo mercado, atuam em conjunto na solução de problemas comuns, assim quebrando o isolamento que existente no setor.

Objetivos

• Quebrar o isolamento dos participantes;

• Fortalecer a cultura do associativismo;

• Promover o desenvolvimento da empresa, do seu setor e da economia.

FUNCIONAMENTO NÚCLEOS: Aplicando metodologias de condução de reuniões, um consultor (moderador) auxilia os empresários reunidos para:

• Identificar os problemas e necessidades existentes;

• Trocar informações e experiências;

• Decidir e realizar atividades de treinamento e consultoria;

• Negociar com fornecedores e clientes sobre bens e serviços;

• Facilitar o acesso às inovações tecnológicas e de mercado;

• Buscar soluções em conjunto.

Resultados que os participantes obtém em participar:

• Em empresas participantes dos núcleos setoriais existe queda do índice de falência e aumento da mão de obra empregada;

• Acontece uma transformação e um desenvolvimento da empresa e do setor, facilmente identificado pelo mercado;

• Empresários que atuam no mesmo ramo de atividades passam a ser vistos como colegas, com experiências e problemas semelhantes, e não são considerados adversários.

INFORMAÇÕES COMPLEMTARES DOS NÚCLEOS SETORIAIS

Podem ser obtidas pelo fone 3275-7015, e-mail: servicos@acijs.com.br, com o Coordenador de Serviços ou 3275-7012, e-mail nucleos@acijs.com.br, com o setor de núcleos setoriais.

C O N V Ê N I O S

A ACIJS possui diversos convênios que oferecem serviços aos associados com preços diferenciados, nos mais variados segmentos.

Apresente seu cartão de associado às empresas conveniadas abaixo relacionadas e desfrute de condições especiais.

Informações adicionais podem ser obtidas junto ao setor comercial pelo fone (47) 3275-7035 ou e-mail: marketing@acijs.com.br

CÂMARA DE NEGÓCIOS DE JARAGUÁ DO SUL

A ACIJS em parceria com a UNERJ, promovem negócios por meio da prestação de serviços de Comércio exterior para empresas catarinenses que desejam atuar no mercado internacional, bem como para empresas estrangeiras que desejam atuar no sul

do Brasil.

Propósitos da Organização

Entendem-se como propósitos da organização a estrutura consciente formada principalmente pelos elementos conceituais de missão, visão e objetivos da Organização

Missão

Promover negócios em nível internacional, através da prestação de serviços de comércio exterior, tanto para empresas catarinenses que desejam atuar no mercado externo, como para empresas estrangeiras que desejam atuar no mercado catarinense.

Visão

Estabelecer-se como um modelo de câmara de negócios internacionais, que seja inovadora e apresente resultados efetivos na criação e no desenvolvimento de oportunidades para o ambiente empresarial.

Objetivos

  • Promover negócios relacionados à exportação, importação e investimentos estrangeiros através do estabelecimento de redes de contato internacionais, atuando também como um agente de intercâmbio tecnológico e cultural;
  • Estabelecer-se como mediador entre empresários e governo, no que diz respeito a comércio exterior - representando um veículo de aproximação na divulgação e implementação das ações estratégicas do Estado para com a comunidade empresarial, como também atuando como porta-voz das necessidades dos empresários catarinenses no âmbito institucional;
  • Desenvolver pesquisas de mercado e formação de estratégias globais, envolvendo a realização de estudos que determinem oportunidades comerciais, alianças estratégicas para penetração em novos mercados, análise de canais de distribuição, adequação de preços e produtos aos mercados-alvo, determinação do perfil do cliente e de nichos de mercado e estudos de concorrência.
  • Prestar serviços de consultoria in company, tanto em nível gerencial quanto operacional, visando difundir modernos conceitos de gestão empresarial, bem como apoiar empresas no

Processo de internacionalização;

  • Formar recursos humanos nas diversas áreas organizacionais (negociação, marketing internacional, produção, logística, documentação e procedimentos aduaneiros, por exemplo) para atuar em negócios internacionais;
  • Disponibilizar serviços especiais de comércio exterior, tais como apoio legal, mediação em negociações, documentação e traduções técnicas e juramentadas;
  • Disponibilizar informações comerciais, estatísticas macroeconômicas, oportunidades de negócios e calendário de eventos, tais como feiras, missões comerciais e rodadas de negociação, prestando serviços de logística/organização para ditos eventos.

Voltar para o topo
Amvali